MATO GROSSO DO SUL, sexta-feira, 16 de novembro de 2018 - BOM DIA!   
 P r i n c i p a l
 I n s t i t u i ç ã o
 E s t a t u t o
 H i s t ó r i c o
 D i r e t o r i a
 C a d e i r a s
 N o t í c i a s
 I m a g e n s
 A r t i g o s
 S u p l e m e n t o
 R e v i s t a s
 W e b - M a i l
» MEMBROS


THERESA HILCAR

   




THEREZA HILCAR
Academia Sul-Mato-Grossense de Letras – Cadeira nº 6


   

   Nasceu em Lagoa da Prata (Minas Gerais), em 18 de junho de 1957. Aos 17 anos mudou-se para Belo Horizonte, onde concluiu o segundo grau e cursou secretariado executivo. Trabalhou no setor de exportação de ferro gusa (Unexport) e companhia aérea (Vasp). Casou-se em 1978 e mudou-se para Campo Grande em 1980. Depois de ter seu segundo filho, voltou ao mercado de trabalho e iniciou sua trajetória no jornalismo como apresentadora de telejornal na recém inaugurada TV Campo Grande. Em seguida colaborou para veículos de mídia imprensa como o Jornal da Cidade e a revista Executivo Plus. De volta à televisão, apresentou programas de variedades na TV Caiuás, ocasião em que foi convidada a participar de diversos programas nacionais (Marília Gabi Gabriela, Hebe Camargo, entre outros). Fez cursos de locução e apresentação com Leda Nagle e estágio na Rede Globo de Televisão. Em 1984 ingressou no serviço público com a nomeação para o cargo de diretora de relações públicas da Assembléia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Estagiou na área de cerimonial do Itamaraty e do Ministério do Exército, participou de diversos seminários sobre relações públicas e assessoria de imprensa em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro. Em 1989 ajudou a criar o jornal Executivo News do grupo Executivo e em seguida passou a integrar o time de redatores do Correio do Estado, escrevendo reportagens para o Caderno de Cultura. Em 1990 publicou sua primeira crônica no jornal. Meses depois ela tornou-se parte integrante do Correio do Estado, sendo publicada semanalmente às terças-feiras. Entrevistou várias personalidades do mundo cultural, artístico e político do cenário nacional e fez amizades com escritores do quilate de Fernando Sabino, Ignácio de Loyola Brandão, Marina Colasanti e Ziraldo. Incentivada pelos dois amigos, Loyola e Ziraldo, publicou seu primeiro livro, coletânea de crônicas, intitulado "No outro lado do peito".

   Em 1993 voltou ao serviço público como responsável pela assessoria de imprensa do Tribunal Regional do Trabalho 24ª região, na gestão do juiz Márcio Eurico Vitral Amaro. Em 1997 lançou seu segundo livro "Tereza toda Terça" e no mesmo ano retornou à Belo Horizonte onde continuou a faculdade de comunicação social na Instituição Faculdades Integradas Newton Paiva, curso iniciado na UCDB. Na capital mineira trabalhou na redação do jornal Diário da Tarde/Estado de Minas e foi assessora de imprensa do programa Fênix da prefeitura de Contagem; também participou como entrevistadora do programa na TV Canal 21. Volta para Campo Grande em 1999, depois de breve temporada morando em Paris.

   Na capital, recebe convite do professor J. Barbosa Rodrigues, para voltar à redação do jornal Correio do Estado para escrever a coluna social Gente que é notícia, além de matérias para o caderno de variedades. Em 2003 estréia na TV Educativa com o programa Conversa de Domingo. Em 2004 passa a colaborar com a revista AGente onde escreve e edita duas páginas sobre arte e cultura, no mesmo ano recebe homenagem da BPWB/MS - Associação das mulheres de negócios e empresas, pelo seu trabalho na imprensa. Lança seu terceiro livro em 2005 "No trem da vida" e em 2006 volta aos bancos escolares para cursar Filosofia na Universidade Católica Dom Bosco. Thereza é divorciada, tem dois filhos, Bruno e Diogo.

   Lança em 19/03/2013 (pela Editora Letra Livre - Campo Grande)o livro de crônicas "No fundo do poço não tem mola".

   Concorreu e foi eleita - em 16 de maio de 2006 - para a Academia Sul-Mato-Grossense de Letras (Cadeira nº 06).

   Tomou posse solene no dia 24 de julho de 2006, e foi saudada (em nome da ASL), na ocasião, pela acadêmica Maria da Glória Sá Rosa.

   A Cadeira 02 da ASL pertenceu anteriormente à saudosa acadêmica Henedina Hugo Rodrigues.

 
Voltar

Academia de Letras


Copyright Academia Sul-Mato-Grossense de Letras
Todos os direitos reservados

::Webmaster::